margin-top:300px; "A GLÓRIA DA SEGUNDA CASA..." POR THAIS FERREIRA: Março 2010

DEUS É FIEL


A FIDELIDADE DE DEUS

"Se não formos fiéis, Cristo continua fiel porque ele não pode ser falso a si mesmo" (2 Tm 2:13).

Está na moda dizer: "Deus é fiel!" (1 Co 10:13). Lemos a frase em adesivos nos carros, em pórticos e até no jardim da casa do pastor! Decerto o cristão não a usa como amuleto, mas para lembrar-se da fiel promessa: Deus é fiel.

Fidelidade é um atributo essencial da natureza de Deus. Ele não pode negar-Se a Si mesmo. Lemos na Palavra que, "não tendo por quem jurar... jurou por si mesmo" – como forma de dar uma garantia a Abraão da Sua promessa.

A fidelidade de Deus é um fato incontestável. Esta faceta do caráter imutável de Deus é fundamental para o nosso relacionamento com Ele. Um precioso amigo nosso, em meio a uma grande provação, afirmou: "Confio em Deus incondicionalmente, pois Ele enxerga até mesmo no escuro!". E ele passava por um desses "vales da sombra da morte" – quando não se vê a luz no fim do túnel. Lembro-me quando passamos por uma experiência familiar difícil, que, mais uma vez, nos assegurou tal fato: Deus é fiel! E Ele não muda.

Em certo trecho da história de José, uma das mais encantadoras da Bíblia, lemos o seguinte: "Vós, na verdade intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem..." (Gn 50:20). Esta é uma característica da fidelidade de Deus que ultrapassa a lógica humana: ela transforma os fatores negativos como inveja, traição, doença e até a morte em bênçãos na vida daqueles que amam ao Senhor.

O tempo vai nos ensinando que "mesmo se formos infiéis, ele permanece fiel" (2 Tm 2:13). Deus não pode mudar o que Ele sempre foi e sempre será: FIEL!.

Pensamento: A fidelidade de Deus independe das circunstâncias e do tempo: ela é inabalável.

Oração: Obrigado, Senhor, pela Tua fidelidade a mim, mesmo quando sou infiel. Em nome de Jesus, amém.