margin-top:300px; "A GLÓRIA DA SEGUNDA CASA..." POR THAIS FERREIRA: A Maria vai com as outras...

A Maria vai com as outras...

Pelo título já podemos imaginar do que se trata. rs

Pois bem, quero compartilhar algo que Deus me fez enxergar através da palavra em 1 Reis 13: 11 ao 24. Acredito que ajudará há muitos!

Quando Deus escolheu um homem para levar a palavra ao rei Jeroboão que estava levantando incenso a outros deuses, Deus lhe deu algumas ordens quando chegasse a cidade do rei: não comer, não beber e não voltar pelo caminho que havia chego.

Quando este esteve com o rei Jeroboão e disse tudo que o Senhor havia ordenado dizer após o rei lhe propôs que bebesse e comesse. Porém, este se lembrou das ordens que Deus havia dito e não se assentou com o rei e foi embora por outro caminho.

Ocorre que quando o homem deixou a cidade, em seu caminho apareceu um homem que se apresentou como profeta de Deus e disse: que um anjo havia aparecido para ele e ordenado que o profeta voltasse a cidade de onde saiu e bebesse e comesse com o tal profeta.

E assim o homem de Deus fez. Quando saiu daquela cidade no caminho apareceu um leão e o matou por sua desobediência, Deus havia castigado.

O que podemos concluir com isso... Quando Deus nos dá uma ordem, um caminho ou uma direção a seguir precisamos ter cuidado com as pessoas que nos apareceram no caminho.

Nem sempre aquele seu amigo (a) que você tanto confia e anda é realmente de Deus. E ele pode frequentar a mesma igreja, ser do trabalho, ser cristão, fazer parte do mesmo grupo que você e até mesmo ser seu cônjuge, se você não vigiar vai acabar pagando um preço alto por escolhas erradas influenciadas por terceiros.

Quando temos um relacionamento com Deus não pode haver nenhuma interferência de terceiros na nossa fé. A Salvação é individual e o lugar onde Deus tem reservado para nos encontrar não cabe três, quatro ou mais pessoas, é você e Ele. 

Outra coisa que devemos analisar com essa história é: Se os dois eram profetas por que Deus apareceria apenas para um? Os dois não são profetas??? Os dois não tem a mesma unção? Por que Deus mandaria recados de uma ordem colocada por Ele próprio?

Não seria mais óbvio Deus enviar um anjo para o próprio profeta dizendo para ele voltar a cidade e encontrar o outro profeta? E já que o outro se dizia profeta, por que será que Deus não havia escolhido a ele para falar com o rei? Trouxe um profeta de fora para dar recado ao rei?


Ou será que o profeta daquela cidade também não estava corrompido. O que talvez seria provável, pois um profeta de verdade não levantaria essa mentira com a palavra de Deus e muito menos prejudicaria o próximo.


Portando, vamos vigiar.


Na guerra,
Thais Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário